Tomar - Ponte Velha - Rio Nabão - Portugal

Tomar - Ponte Velha - Rio Nabão - Portugal
Fotografia: Joaquim Francisco - Tomar - 2008-02-25

Quem sou:

A minha fotografia
Alguém que pensa que: Não há nada de oculto que não deva aparecer ao público. Se alguém tem ouvidos, que ouça. Se alguém tem olhos, que veja. Se alguém tem boca, que fale.

ÍNDICE - CONTENTS - INHALT - Περιεχόμενα

Relatório de Culpabilidade da Selecção Portuguesa de Futebol

Mundial do Brasil 2014... A nossa Selecção de Futebol ao fim de dois jogos perdidos, espera um milagre mas, o mesmo não acontece... No rescaldo dos jogos, procuram-se culpados... Após dificílimas investigações e inquiridas as principais partes intervenientes, ou não, chegou-se à seguinte conclusão:
.
.
Fotos: Retiradas da Internet... Texto: Joaquim Francisco... 2014-06-27 

FRASE DA SEMANA

UMA IMAGEM É INTEMPORAL... AQUI RESIDE A SUA BELEZA NATURAL.
Frase de Joaquim Francisco - BLOG As Minhas Melhores Fotografias

FRASE DA SEMANA

.
Pena tenho que o "TEMPO HORÁRIO" não seja suficientemente longo para poder chegar a TODOS... Mas faço e/ou tento fazer por isso...
Joaquim Francisco - Abrantes 2014-04-09

Fotografia: Joaquim Francisco - 23-03-2014

FOI UM GRANDE ABUSO DA UZO...

No dia 21-02-2014 efectuei um pedido de portabilidade de um N.º de telemóvel à operadora de telecomunicações móveis UZO. Recebi no 25-02-2014 uma mensagem a informar que a portabilidade tinha sido aceite e que no dia 28-02-2014 se iria proceder à mudança de operador. Ao ver o correio do dia 28 ainda não tinha o novo Cartão SIM para colocar no telefone. Telefonei para a UZO que me informou que poderia ter-se registado um atraso. Esperei até dia 05-03-2014 e não tendo recebido o SIM (cartão que tem de ser colocado no telemóvel) voltei a ligar para a UZO. O funcionário que me atendeu informou-me que ia de imediato efectuar um novo pedido de SIM (cartão) e que o iria receber entre 24 a 48 horas. No dia 07-03-2014 não tendo recebido o dito cartão, voltei a ligar e o funcionário que atendeu desta vez, informou-me que só "hoje" (dia 07-03-2014) tinha sido efectuado o pedido de novo SIM. Assim, só o receberei lá para o dia 11-03-2014 o que se veio a concretizar. Perante estes factos, fiquei privado de comunicações durante 11 dias. Como anterior número de telemóvel era da Phone-ix e por estar desagradado com o tratamento da USO, tentei uma nova portabilidade para a minha anterior operadora, dia 03-03-2014 que só está a aguardar que eu receba o SIM da UZO pois, por estranho que seja, já tenho o novo SIM da Phone-ix na minha casa, que chegou pelo correio dia 06-03-2014. Enviei no dia 28-02-2014 por correio electrónico pedido de apoio e ajuda para info@uzo.pt e só recebi resposta em 08-03-2014. Gastei mais de 15,00 € em contactos e nada... Conforme já descrevi, no dia 11 de Março de 2014 recebo o 2.º Cartão SIM da UZO... Não funcionou quando o inseri no telemóvel... Telefonei novamente para a operadora UZO e a funcionária informa-me que o Cartão só está pré-activo mas que iria de imediato tratar do assunto (estão quando a portabilidade é feita o cartão não tem de ir activo?)… Durante todo o dia 11, aguardei a activação do SIM e nada. Dia 12-03-2014 ainda não tinha comunicações às 13,00 horas… Afinal esta portabilidade já vai em 12 DIAS... Mandei email para a Provedoria da Portugal Telecom… E não é que resultou…

Já me activaram o SIM… Afinal, decorridas 2 horas, fiquei comunicável… Pergunto só isto: Porque raio é que os funcionários do call center da USO não foram céleres na resolução do problema?... Porquê uma Provedoria resolve e os outros não? Será uma questão de Profissionalismo? Será uma questão de competência? Só sei que um call center é o “rosto” de uma organização… Com funcionários a tratar dos assuntos desta maneira, vai MUITO MAL a organização… Para concluir, mandei ao final do dia (às 20:13 horas) 12-03-2014 por correio electrónico para info@uzo.pt a seguinte informação: Graças ao contacto que efectuei junto da Provedoria da PT já tenho o assunto resolvido... Foi mesmo necessário serem "alfinetados" por este departamento para ver o meu assunto resolvido...”. Eles rápidos, às 20:52 horas respondem: No seguimento do seu pedido, que desde já agradecemos, verificamos não existir qualquer anomalia com o cartão referido que impedisse a correta utilização do cartão do telemóvel, sendo que o mesmo já se encontra activo desde 28-02-2014.”. Agora sim posso-me rir à GARGALHADA e dormir descansado (digo eu…) ou não…

O Pudim Mandarim...

Muito se tem escrito e falado sobre esta “invasão” Chinesa em Portugal. Compram tudo e todos nós ficamos impávidos e serenos a vê-los a “apanhar” os nossos anéis. Descobri recentemente, no entanto, que esta situação tem já muitos anos e que sub-repticiamente, desde á cerca de 50 anos a dita China tem adoçado a boca aos portugueses sem que os mesmos tenham entendido este perigoso e gastronómico galanteio. Estou a escrever com muita frontalidade e mágoa sobre os Pudins Mandarin o mais conhecido: Pudim Flan El Mandarim. Com fábrica instalada “secretamente” (ou não) ali para os lados do Laranjeiro (Almada), esta empresa tem produzido o Pudim do Velho ou o Pudim do Chinês (entre outros nomes), atazanando-nos com várias e boas receitas que nos amolecem com doces sabores de arrepiar. Entram na nossa vida em pó e transformam-se rapidamente num preparado que nos deixam regaladamente deliciados.
O vício e a necessidade consumista depressa nos avassalam e impõem-se desmesuradamente para todo o sempre e até que a morte nos separe, digo eu. Por isso escrevo a alertar os meus queridos concidadãos para o perigo de se tornarem auto dependentes deste produto delicadamente arrojado (ou não). De repente… Descubro que a Marca Mandarin é Portuguesa e assim, sossego a Alma temporariamente… Será que também a mesma vai ser vendida aos mesmos?... Será que sim, é nossa, ainda?... Que terrível dilema existencial me devasta. Penso que a única solução, no meio deste drama, passa inevitavelmente pela mudança de nome. Que tal Pudim.PT ou Pudim Nosso Velho Pudim… E o boneco, em vez de ser um “mandarin” poderia ser a cara do Zé Povinho ou outra coisa de Portugal… Que tal… Se calhar era mesmo melhor alterar a coisa, para não dar nas vistas. Dá que pensar não dá?...
-
Abrantes 2014-02-10

DESENHO DA SEMANA

Data: 23-09-2012 - Por: Joaquim Francisco

Foto (Montagem) da Semana


Como este Governo está a ter Políticas que são uma Palhaçada, só tenho uma mensagem a transmitir: Estamos a ser Governados mais uma vez por Palhaços... Só que estes, não nos fazem rir... Lamentável...

COMO VAI SER O ANO 2013?...

Sem Sócrates, sem um PS dinâmico e alternativo, sem os restantes Partidos da oposição com ideias precisas sobre a recuperação do País. Sem um 1.º Ministro coerente e sem uma sociedade bem gerida ao nível da Justiça, Economia e Educação, como é que vai ser o ano 2013?... Pois garanto-vos que vai ser pior que os passados e que tão depressa Portugal não se vai compor. Sabemos por experiências anteriores que as Empresas não vão contratar ninguém, as que vão ser privatizadas vão emagrecer os seus quadros (aumentando assim o desemprego) e mesmo que existam reformas antecipadas, quem vai no final ter de pagar, são os poucos trabalhadores no activo, através dos seus impostos. Para o Estado ter dinheiro, são necessárias as contribuições directas e indirectas dos trabalhadores e empresas. Se o tecido produtivo estiver a declinar, se não se criarem postos de trabalho e manter os que existem, a carga fiscal vai diminuir substancialmente. De tal maneira diminui que, a máquina fiscal ao nível das finanças e segurança social vai literalmente rebentar, implodir contra uma sociedade já demasiado debilitada por anteriores detiorações económicas. Penso que politicamente, afinal, esta coligação não era ainda o que os Portugueses ansiavam. Sentimo-nos enganados por Políticos que acenavam com uma salvação, mas que afinal não sabiam eles próprios nadar, nas águas "honestas" da política Portuguesa.
Realmente, a política partidária, com vicissitudes nem sempre muito coerentes e desinteressadas (os interesses dos vários intervenientes nem sempre coincidem, com os interesses das populações que os mesmos anseiam representar)  não serve muito de exemplo, pois as bases, logo aí, lutam e anseiam por um "lugar ao sol", desenvolvendo estratégias que não se coadunam com ideais sociais correctos. Não é uma escola de fiar e os professores têm muitos vícios. Tudo somado, origina uma caldeirada governativa desde a esquerda à direita que não constrói nada de positivo nem empreendedor para a Sociedade Portuguesa. Lamentavelmente, repito, vamos ficar ainda piores do que já estamos. Vamos continuar a penar, e muito. Sinceramente, também não sei como é que os nossos Jovens vão reagir a este estado de coisas. Só os vejo interessados em álcool, telemóveis e noitadas. Colossal perda de oportunidade para mudar?... Sim... Colossal perda de oportunidade para mudar. Enquanto isto acontece, lá vão entrando os Chineses, Angolanos e outros. Com estas entradas estrangeiras, só se vai salvar no futuro a Cor verde da Nossa Bandeira (é a esperança).

CARTA ABERTA À UNIVERSIDADE LUSÓFONA

Ex. mos Srs.

Venho por este meio enviar meu Curriculum Vitae, tendo em vista V. Exas. se dignem dissecarem o mesmo em conformidade, no sentido de me honrarem com uma gloriosa equivalência de disciplinas e por consequência a frutuosa atribuição dos respetivos créditos. Penso que estas desmedidas palavras, fomentarão eco na Vossa mais profunda dignidade e sapiência e que com desmedida justiça me concederão segundo a Declaração de Bolonha a solicitada pretensão supracitada.

CURRICULUM VITAE

I - IDENTIFICAÇÃO
NOME: JOAQUIM ANTÓNIO FERREIRA FRANCISCO
NACIONALIDADE: PORTUGUESA
II - HABILITAÇÕES LITERÁRIAS
- Concluiu na Escola Secundária, Santa Maria do Olival em Tomar o 12.º Ano de Escolaridade
- 3.º Curso - “Via de Ensino” - Tendo obtido Classificação Final de 11 (ONZE) valores.
- No Ano Letivo 2007/2008, ingressa no IPT - Curso de Gestão de Recursos Humanos com nota de 15 Valores. (Não concluído por falta de tempo para frequentar as aulas)
III - CONHECIMENTOS EXTRA CURRICULARES
-- Bom domínio de Línguas Estrangeiras, nomeadamente:
- Inglês.
3.º Ano de Instituto de Línguas em Tomar (13 valores)
Curso de Inglês – 60 Horas (5 Valores - notas de 0 a 5)
- Francês.
-- Bons conhecimentos de Informática, (Óptica do Utilizador):
- Microsoft Office XP
- Curso Microsoft Office Excel 2003 – 60 Horas (15 Valores)
- Internet – 60 Horas (17 Valores)
- Curso de Contabilidade Geral – 60 Horas (Muito Bom)
- Curso de Higiene e Segurança – 60 Horas (18 Valores)
- Curso de Qualidade – 60 Horas - (16 Valores)
IV – CARREIRA PROFISSIONAL / TÉCNICA
Trabalhou desde Janeiro de 1983 até Março de 1989 na Companhia de Papel do Prado, desempenhando funções de Técnico de Laboratório e 2.º Ajudante de Máquina de Produção.
Entrou em Março de 1989 para os Correios de Portugal, SA, tendo sido CRT (Carteiro), durante o Ano de 1991 concorre para TPG (Técnico Postal e de Gestão), cargo que desempenha presentemente nos CTT.
Este cargo obrigou a formação nas áreas Financeira e Laboral, nomeadamente:
-- F IM’s
- Sogeval - M Fundos - Caixa Gest
-- Produtos Império, Fidelidade, Mundial Confiança e Fidelidade Mundial:
- Seguros de Capitalização - Seguros Reais - PPR’s
-- Gestão de Recursos Humanos para Chefe de Estação:
- Avaliação de Desempenho - Regulamentação Disciplinar
-- Formação em Técnicas de Venda (7 Horas)
Chefiou a Estação de Correios da Freixianda, desde 1997 até 2000.
Chefiou a Estação de Correios de Abrantes, desde 2000 até 2003.
Desempenha presentemente funções de Coadjuvante na Estação de Correios de Tomar.
Chefiou a Estação de Correios do Gavião durante 8 Meses
Chefia a Estação de Correios CAD de Mação desde Setembro de 2010 até Junho de 2011
Chefia da Estação de Correios de Constância desde Maio de 2012 até hoje
V- ATIVIDADES E PASSATEMPOS EXTRACURRICULARES
Sendo Sócio de uma Associação que intervêm nas áreas do Património Cultural e Espeleologia (atualmente o mais antigo sócio da mesma), tem-se dedicado nos últimos 6 anos a colaborar com a mesma, no sentido de divulgar as respetivas atividades que se vão desenvolvendo, numa perspetiva de incentivar as camadas mais jovens a aderir a passatempos lúdicos de grande interesse ao mesmo tempo que tomam o gosto pela aventura.
Ano 2007
- Visita de Estudo ao Aqueduto dos Pegões
- Treino de Cordas no Agroal
- Visita Espeleológica ao Algar Gralhas 7
- Visita Espeleológica à Gruta do Almonda
- Treino de Cordas no Reguengo do Fetal
- Visita Espeleológica à Gruta da Ortiga (Fátima)
- Ação de Técnicas de Resgate com Bombeiros de Ourém
- Treino de Cordas na Lapas (Tomar)
Ano 2008
- Treino de Cordas no Complexo Desportivo Municipal de Tomar
- Encontro de Resgate em Grande Ângulo Nazaré
- Gruta dos Morcegos (Tomar) com ICN (Levantamento)
- Encontro de Resgate em Grande Ângulo Cabo Espichel
- Encontro de Resgate em Grande Ângulo Bajanca
- Treino de Cordas na Lapas (Tomar)
Ano 2009
- Atividade de Rapel para Jovens Pavilhão Gimnodesportivo de Tomar
- Visita Espeleológica à Gruta do Almonda Novo
- Noite Radical com a Juventude, Rapel e Escalada e Slide
- Visita Espeleológica ao Algar Zé do Barga
- Visita Espeleológica ao Algar Marradinhas II
Ano 2010
- Caminhada e Atividade Radical nas Lapas (Tomar) com Juventude Casais e Soianda
- Atividade em parceria com Associação ACRESCER com Tirolesa, Rapel e Escalada
- Atividades Radicais com Juventude de Casais e Soianda no Agroal com Rapel e Escalada e Slide
- Visita Espeleológica à Gruta do Algarinho
- Treino de Cordas Pedreira
Ano 2011
- Atividades Radicais na Semana da Juventude com Escalada Rapel e Slide
- Visita Espeleológica ao Algar da Malhada de Dentro
- Visita Espeleológica ao Algar de Avecasta
Ano 2012
- Treinos de TPV - Técnicas de Progressão Vertical
- 1.º Campeonato Nacional de TPV em Condeixa - 1.º Classificado na Categoria Veterano B - Velocidade
- TPV para a Juventude no Mouchão Alternativo
- 2.º Campeonato Nacional de TPV em Valongo - 1.º Classificado na Categoria Veterano B - Velocidade - Recordista Nacional
- Blogista atento com várias dezenas de textos político, sociais e interventivos publicados. Mantendo três Blogues ativos
- Colaborador do Jornal Cidade de Tomar com Passatempo

Assim, com a idade de 51 Anos e uma introdução Verbal invejável, venho solicitar deferimento à minha exigência Universitária.

Joaquim Francisco - Tomar - 2012-07-10

O Peru dos Ovos de Ouro...

Boa... Agora o Governo da Nação Portuguesa, voltou-se (outra vez) para a América Latina, tendo em vista potenciar o Negócio, a"trair" o investimento e desenvolver laços (deixem-se de fitas, mas é...). Durante o Governo de Sócrates, foi a Venezuela e os "Hugos" a desembolsar (não se sabe bem quanto) por conta dos Magalhães (pc´s Made in Portugal) e outros negócios que se adivinhavam avultados mas, que por falta de informação jornalística/governamental, o comum dos Portugueses não ficou a saber bem ao certo o que se passou, quem ganhou o quê e tudo e todo o resto. Agora como já referi, temos novas visitas, desta feita ao Peru, Brasil e Colômbia. Hoje, temos a notícia que o Brasil está visitado e que se botou um vigoroso e acalorado discurso de pedinchice. Seguidamente vai-se "tomar de assalto" a Colômbia. Por sua vez, o Peru já está despachado. Gostaria de opinar em relação a estas visitas Governamentais, de carácter político/negocial pois existem pontos que estranho. Não vislumbro quem foi a "alminha" que se lembrou desta "viagem de negócios" e quem vislumbrou que a conjuntura sócio/política/económica dos Países visitados é assim tão atraente para a nossa Nação, como apregoam. Sigam o meu modesto raciocínio:
Brasil - Brutalmente maior que Portugal é um País com um potencial também "brutal". O que nos é dado a ver?... Resposta: Favelas... Miséria... Tráfico... Crime... etc. etc. Dentro da maior economia da América Latina e tudo graças a muito investimento internacional, também. Pergunto: Se não têm dinheiro para "endireitar" o seu País, vão ter dinheiro para comprar ou investir no meu? Podem responder que tudo passa pela iniciativa privada e uma coisa não tem nada a ver com a outra, mas não deixa de ser estranho. Invistam internamente e criem postos de trabalho no vosso País, caras... (com todo o devido respeito pelo seu povo, que não tem culpa das políticas desvairadas dos políticos)
Colômbia - Nem vou escrever sobre este País. O que se sabe por cá acerca destes Srs. até arrepia. Já estou a ver Empresários Portugueses a serem extorquidos, estropiados e ameaçados. Já estou a ver os negócios e a política a serem cartelizados pelos Barões... Eles nem internamente se conseguem entender e vai lá o nosso Governo "pedir batatinhas". Já sei... Podemos exportar Médicos ou então leia-se:
"A directora executiva da Câmara do Comércio e Indústria Luso-Colombiana, Rosário Marques, afirmou hoje à Agência Lusa que a Colômbia é uma ponte "importantíssima" para os investidores portugueses entrarem nos Estados Unidos da América." (Fonte - Visão online). Isto cheira-me a "calçadeira"... Vamos ver se não vou ter problemas... Já estou cheio de medo...
Deixei o Peru para o fim (se bem que foi o 1.º País a ser visitado) pois achei interessante a publicidade que se fez. O Peru é a Terra das Oportunidades... Um País em desenvolvimento... Venham para cá pois ganha-se muito dinheiro... etc. (até temos outra vez os Magalhães à venda, com outro nome, claro) ou seja, um Peru dos Ovos de Ouro com demagogia pelo meio.
Peru - Terra de oportunidades com 300 Portugueses presos por tráfico de droga (ui... estes já sabem o que os espera...). Um dos maiores produtores e traficantes de droga do mundo e arredores... Bem... nem vou escrever mais porque todos sabemos o que uma sociedade destas pode e consegue fazer com "muito dinheiro"... "Temos mais ou menos 600 grupos de narcotráfico no Peru. Lava-se 4 milhões de dólares do dinheiro do narcotráfico no país em comércio, transporte e nas mais diversas redes sociais económicas." (Fonte - Brasil de Facto)
Por tudo isto, fico muito apreensivo com estas "visitas" diplomáticas... Prevejo negócios mais uma vez efémeros e/ou ruinosos, à imagem de outros realizados internamente. Será que tenho razão? Espero bem que não...
-
Joaquim Francisco - Tomar - 2012-06-22

Probabilidades de apuramento no Grupo B do Euro 2012

Este texto, já está desactualizado. Penso no entanto que deve ser mantido aqui neste Blog, em virtude de reflectir, um pensamento muito bem elaborado e certeiro do Pedro Soares.

Probabilidades de apuramento no Grupo B do Euro 2012

· Portugal NÃO depende só de si para o apuramento!
· A Holanda ainda não está eliminada!
· A Alemanha ainda não está apurada!
Duvidam?
Estive a fazer as contas e não gostei do que descobri!
Também não queria acreditar, mas ora vejam!
A realidade
Ontem 13/6/2012, dia de Santo António, na 2ª Jornada do Grupo B, Portugal ganhou 3-2 à Dinamarca (pena termos sofrido estes dois golos, veremos à frente o infortúnio que acarretam) e a Alemanha ganhou 2-1 à Holanda.
Jogos até agora no grupo B:
Jornada 1: Alemanha 1-0 Portugal; Holanda 0-1 Dinamarca
Jornada 2: Dinamarca 2-3 Portugal; Holanda 1-2 Alemanha
Jornada 3: Holanda vs Portugal; Alemanha vs Dinamarca
Classificação actual no grupo B:

Critérios de Desempate no Euro 2012
Os critérios de desempate previstos pela UEFA para a fase de grupos do Euro-2012, em caso de duas ou mais equipas chegarem ao fim em igualdade pontual, são os seguintes:
a) Maior número de pontos obtidos nos jogos disputados entre as equipas em questão
b) Maior diferença de golos nos jogos disputados entre as equipas em questão
c) Maior número de golos marcados nos jogos disputados entre as equipas em questão
d) Se, depois de aplicados os critérios a) a c), duas equipas ainda se mantiverem em igualdade, os critério.

a) a c) são reaplicados exclusivamente aos jogos entre as duas equipas em questão para determinar a classificação final das duas equipas. Se este procedimento não levar a uma decisão, os critérios e) a i) são aplicados pela seguinte ordem;

e) maior diferença de golos em todos os jogos da fase de grupos;
f) maior número de golos marcados em todos os jogos da fase de grupos;
g) posição no ranking de selecções da UEFA (ver anexo I, parágrafo 1.2.2);
h) conduta "fair play" das equipas (fase final);
i) sorteio

Cenários Hipotéticos
Comentários:
Portugal NÃO depende só de si para o apuramento!
Nos casos em que Portugal e Dinamarca terminem com os mesmos pontos o apuramento de um ou outro dependerá da diferença de golos. Cenários C, E, G.
Comecemos pelo cenário mais simples e favorável - Cenário E:
Portugal e Dinamarca empatam na última jornada. A Alemanha passa com 7 pontos, Portugal e Dinamarca fazem 4 pontos, a Holanda é eliminada com apenas 1ponto.
· Critério de desempate a) Maior número de pontos obtidos nos jogos disputados entre as equipas em questão.
Portugal apura-se pois ganhou frente à Dinamarca.
Porreiro!
Mas Agora é que começa a confusão! – Cenário C
Portugal ganha à holanda e a Dinamarca ganha à Alemanha. Seis pontos para Alemanha, Dinamarca e Portugal. Holanda sem pontuar.
· Critério de desempate a) Maior número de pontos obtidos nos jogos disputados entre as equipas em questão.
Portugal perdeu para a Alemanha; a Alemanha perdeu para a Dinamarca (é isso que assumimos no cenário C) que por sua vez perdeu para Portugal.
Todos fizeram apenas 3 pontos entre si pelo que passamos ao critério seguinte.
· Critério de desempate b) Maior diferença de golos nos jogos disputados entre as equipas em questão
Portugal e Dinamarca partem para a Jornada 3 com saldo nulo, a Alemanha parte com diferença positiva de 2 golos. MAS ATENÇÃO!
NÃO é a diferença de golos total (o famoso “goal average”) que conta, MAS SIM a diferença de golos nos jogos disputados entre as equipas empatadas nos jogos entre si. Confuso eu sei, mas releiam 2 ou 3 vezes e compreenderão.
Até parece política (“... tendencialmente gratuito [Serviço Nacional de Saúde]”).
Relembro os resultados reais até agora (final da 2ª Jornada):
Alemanha 1-0 Portugal; Dinamarca 2-3 Portugal.
Portanto, em diferença de golos entre Portugal, Alemanha e Dinamarca, nos jogos entre si disputados, temos: Alemanha +1; Portugal 0; Dinamarca -1
Possibilidades de 3ª Jornada:
O Jogo Portugal Holanda não interessa para este critério de desempate, já assumimos que Portugal ganha; é essa a premissa do Cenário C.
Também já assumimos que a Dinamarca vence – Cenário C – por isso a diferença de golos entre Alemanha, Dinamarca e Portugal nos jogos entre si disputados só pode alterar-se para diminuir o ratio da Alemanha e aumentar o da Dinamarca. O de Portugal permanecerá nulo.
i. Se a Dinamarca vencer por 1 golo de diferença a Alemanha, fica: Alemanha 0; Portugal 0; Dinamarca 0. Passamos ao critério seguinte:
· Critério de desempate c) Maior número de golos marcados nos jogos disputados entre as equipas em questão.
E agora podem surgir várias hipóteses:
· Hipotese C1: Alemanha 0-1 Dinamarca:
Com este resultado ficam, o número de golos marcados nos jogos entre si: Portugal 3;Dinamarca 3; Alemanha 1. Passam Portugal e Dinamarca, por esta ordem, já que se aplica o critério de desempate d) Se, depois de aplicados os critérios a) a c), duas equipas ainda se mantiverem em igualdade, os critérios a) a c) são reaplicados exclusivamente aos jogos entre as duas equipas em questão para determinar a classificação final das duas equipas – Neste caso, entre Portugal e Dinamarca. E como Portugal venceu 3-2 a Dinamarca, é esta a classificação: Portugal 6 pontos, Dinamarca 6 pontos, Alemanha 6 pontos Holanda 0 pontos – Hipótese C1
“Porreiro pá”, mandamos a Alemanha para a periferia [para provares do teu veneno , óh Ângela] e ainda ficamos em 1º do Grupo. Será que evitaremos outros “Tubarões”?
· Hipótese C2: Alemanha 1-2 Dinamarca:
Pelo mesmo raciocínio ficariam as equipas com o seguinte número de golos marcados nos jogos entre si: Dinamarca 4; Portugal 3; Alemanha 2.
Passariam Dinamarca e Portugal por esta ordem.
· Hipótese C3 Alemanha perde 2-3 Dinamarca ou maior mas sempre por 1 golo de diferença, ex: 3-4, 4-5, etc…
Ficariam o nº de golos marcados nos jogos entre si: Dinamarca ≥5; Alemanha ≥3; Portugal 3. Aplicando o critério seguinte - critério d)- Passariam a Dinamarca porque ganharia à Alemanha, e a Alemanha porque ganhou a Portugal. Todos com os mesmos 6 pontos!
Por isso digo que PORTUGAL NÃO DEPENDE SÓ DE SI PARA PASSAR A FASE DE GRUPOS. Pode vencer 20-0 a Holanda e mesmo assim não passar se a Dinamarca ganhar por um golo de diferença à Alemanha e a Alemanha marcar 2 ou mais golos.
ii. Voltando critério de desempate b) maior diferença de golos nos jogos disputados entre as equipas em questão. Se a Dinamarca vencer por ≥2 golos de diferença a Alemanha, fica: Alemanha ≤-1; Portugal 0; Dinamarca ≥+1.
Passariam Dinamarca e Portugal por esta ordem. Bye , Bye Germany.!!!!
Mais um pouco de confusão! – Cenário G
A Holanda ganha a Portugal e a Alemanha ganha à Dinamarca.
Seriam 9 pontos para Alemanha e 3 para cada um dos restantes.
· Critério de desempate a) Maior número de pontos obtidos nos jogos disputados entre as equipas em questão.
Dinamarca ganhou à holanda, Portugal ganhou à Dinamarca, Holanda ganhou a Portugal.
É necessário outro critério.
· Critério de desempate b) Maior diferença de golos nos jogos disputados entre as equipas em questão
Relembremos os resultados reais: Dinamarca 1-0 Holanda; Dinamarca 2-3 Portugal.
Portanto no final da 2ª Jornada, entre Holanda, Portugal e Dinamarca, a seriação por diferença de golos nos jogos entre si disputados, seria: Portugal +1; Dinamarca 0; Holanda -1
Possibilidades de 3ª Jornada:
O Jogo Alemanha – Dinamarca não interessa para este critério de desempate, já assumimos que a Alemanha ganha; é essa a premissa do Cenário G. Os golos Sofridos pela Dinamarca neste jogo não contam para este critério de desempate.
Também já assumimos que a Holanda vence – Cenário G – por isso a diferença de golos entre Portugal, Dinamarca e Holanda nos jogos entre si disputados só pode alterar-se para diminuir o ratio de Portugal e aumentar o da Holanda. O da Dinamarca permanecerá nulo.
i. Se a Holanda vencer Portugal por 1 golo de diferença, fica: Portugal 0; Dinamarca 0; Holanda 0.
Passamos ao Critério seguinte
· Critério de desempate c) Maior número de golos marcados nos jogos disputados entre as equipas em questão
E agora podem surgir várias hipóteses
· Hipótese G1: Holanda 1-0 Portugal:
Golos marcados por Portugal 3, pela Dinamarca 3, pela Holanda 1
Passariam Portugal em 2º Lugar pois teria de se aplicar o critério d) entre Dinamarca e Portugal. Critério de desempate d) Se, depois de aplicados os critérios a) a c), duas equipas ainda se mantiverem em igualdade, os critérios a) a c) são reaplicados exclusivamente aos jogos entre as duas equipas em questão para determinar a classificação final das duas equipas.
Neste caso, como Portugal Ganhou à Dinamarca, a Classificação final seria:
Alemanta 9 pontos, Portugal 3 pontos, Dinamarca 3 Pontos, Holanda 3 pontos.
Épá, é mesmo à Tuga. De calculadora na mão e até ao último Minuto!
Grande galo para os Laranjinhas, ganham o último jogo mas por alteração dos habituais critérios de desempate (“goal average” total) imposto pela UEFA para este Europeu acabam por não se qualificar.
ii. Voltando ao critério de desempate b) maior diferença de golos nos jogos disputados entre as equipas em questão. Se a Holanda vencer Portugal por 2 ou mais golos de diferença, fica: Portugal ≤-1; Holanda ≥1; Dinamarca 0
Neste caso (Hipótese G2) passariam Alemanha e Holanda por esta ordem.
Portugal não se apurará se perder por mais de 1 golo com a Holanda qualquer que seja o resultado o outro jogo (Alemanha – Dinamarca).
· A Holanda ainda não está eliminada!
Basta ler o ponto imediatamente acima.
Cenário G - desde que ganhe a Portugal por mais de 1 golo de diferença e a Dinamarca perca com a Alemanha por qualquer resultado (Hipótese G2)
· A Alemanha ainda não está apurada!
Ler cenário C, hipóteses C1 e C2, que resumindo: desde que perca com a Dinamarca por 0-1 ou 1-2 e simultaneamente Portugal Ganhe à Holanda (por qualquer resultado).
Que este trabalho seja uma ajuda para aqueles momentos difíceis durante os dois jogos. E para que não
festejemos nem deitemos a toalha ao chão antes de tempo!

Gostei de partilhar convosco estas estatísticas.
Se virem qualquer erro nesta lógica digam por favor – pedrotrindadesoares@gmail.com
FORÇA PORTUGAL! (e que a Alemanha não marque na última Jornada!)
Carcavelos 14 Junho 2012
Pedro Soares - pedrotrindadesoares@gmail.com

25 de Abril de 2012

25 de Abril de 2012
O Espírito do 25 de Abril, não está esquecido pelo Povo Português, certamente.
Está unicamente adormecido pelas medidas asfixiantes que este Governo PSD/CDS nos impõe.
A opinião pública, vai de certeza acordar e virar a realidade que nos rodeia neste momento, plenamente.
Pena é que só conseguimos acordar de 4 em 4 anos. É que em três anos, muito se faz.
Fazem-se coisas boas, poucas. Muitas coisas más, muitas, infelizmente.

Por: Joaquim Francisco - Tomar 25-04-2012 - Foto: Joaquim Francisco

E exportar Pastéis de Nata?... (Parte 2)

Dando seguimento à ideia de exportar Pastéis de Nata, aqui ficam as inovações técnicas "pasteleiras" que Portugal tem na manga tendo em vista desenvolver a economia e o mercado exportador Nacional.
Assim, vamos exportar para a EUROPA:
Também vamos exportar para ANGOLA e MOÇAMBIQUE:
Vamos, evidentemente, exportar para a CHINA:

E, finalmente, o mercado BRASILEIRO:
Bom, com 4 grandes mercados ao nosso alcançe, só se vão ver Euros e Euros a entrar nos cofres Portugueses. Bem podem alargar os cofres do Estado.

Fotos: Joaquim Francisco - Tomar - 2012-04-14

EVOLUÇÃO DEGRADANTE DO HOMEM (PARTE 2)


Escrevi e volto mais uma vez a escrever, sobre esta triste realidade que está a ser vivida pelos portugueses e cujas temáticas, são como não poderia ser DINHEIRO e SEGURANÇA. Estes dois temas, que estão na ordem do dia e que, não são da responsabilidade deste Governo PSD/CDS (são com toda a certeza ainda culpa do PS do Eng. Sócrates) segundo os mesmos, infelizmente, são diariamente expostos, comentados e relatados pela Comunicação Social. Não obstante, não se vê por parte do “actual Governo PS”… Perdão, enganei-me… Repito, por parte do actual Governo PSD/CDS, uma preocupação e mais do que tudo, actuação em conformidade, tendo em vista interromper radicalmente esta escalada revoltante e perigosa.
Veja-se o DINHEIRO: De 2009 a 2012, triplicaram as insolvências das pessoas singulares que juntamente com o desemprego, originam o aumento dos casos de fome em Portugal. Os portugueses poupam cada vez menos e endividam-se cada vez mais. Com a crise, com tendência para aumentar (ver http://frasestextos.blogspot.com/2010/11/do-credito-poupanca-passando-pela.html).
Veja-se a SEGURANÇA: Assaltos a ourivesarias, crimes contra idosos, roubo de automóveis, criminalidade cada vez mais violenta e mortal, polícias sem meios, sem autoridade, sem efectivos. Com a crise, com tendência para aumentar (ver http://frasestextos.blogspot.com/2008/09/violenta-violncia.html).

De F R A S E S e T E X T O S
Esta situação é, como se diz na gíria, “pescadinha de rabo na boca”. Assim, como se pode imaginar, se agora estamos, nada bem, profetizo mais uma vez, uma desgraça para a nossa sociedade. Gostaria de repetir o que escrevi em 2008-08-31 no artigo "Crise?... Qual crise?...":1 – Crise de Valores – É ou não verdade que a nossa geração de jovens (felizmente, nem todos), não tem educação. Em três palavras utilizadas, uma é asneira. Não pedem desculpa se nos dão um encontrão. Ainda nos ofendem se chamamos a atenção para algo errado que fizeram e batem na família e nos professores se for necessário. Esta geração telemóvel (dois pelo menos) está a sofrer na pele, a falta da “Família”. Mas isso implicaria outra discussão filosófica/social.
2 – Crise Familiar – Está subjacente à anterior e não se vêm melhoras. Para sobreviver ou manter um nível de vida acima da média o agregado familiar tem de passar a maior parte do tempo na rua, a trabalhar, relegando para segundo plano esse mesmo agregado, no seu mais precioso conceito, a Família.
3 – Crise de Dinheiro – Os Orçamentos que o Estado português tem apresentado ano após ano (contenção, contenção, contenção…), ficam muito aquém das expectativas e reais necessidades do povo. Esta dura realidade, reflecte-se literalmente nas finanças familiares, como um sistema de bola de neve que esmaga e sufoca, esses mesmos agregados.
4 – Crise na Política – Bem, sobre esta… nem sei por onde começar. Vou ficar por aqui pois haveria tanto para escrever…
5 – Crise energética – Culpam-na do aumento do custo de vida mas para combater esse flagelo, vamos lá “despir” as gravatas. Este exemplo único vem da ONU que pensa poupar 66 mil euros/mês em energia (fonte RTP). Mas continuam a circular em bestiais carros que consomem 25 litros aos 100 Km (esta ideia não é minha mas, quem o disse, esteve bem) estes ONU’S são loucos (diria Asterix) e, digo eu.
6 – Crise na Habitação – Com as Taxas de juro a subir, o patamar de estabilidade das famílias começa a ruir como um castelo de cartas. O efeito dominó é avassalador pois não havendo compradores, não existe escoamento do produto logo, escusa-se de construir mais casas logo, a construção diminui logo, o desemprego nesta área aumenta logo, vai existir uma crise laboral logo, os portugueses têm de ir construir para outros destinos logo, vão para Angola e Brasil logo, o “desordenamento” urbanístico vai de férias para outras paragens logo, Portugal fica mais rico… Urbanisticamente falando, há males que vêm por bem.
7 – Crise na Educação – A polémica está instalada. Quem nasceu primeiro, foi o ovo ou a galinha. O mesmo é dizer: De quem é a culpa?... Das políticas ou dos agentes intervenientes. Bem vistas as coisas, se calhar é de ambos. Ou seja, junta-se a fome com a vontade de comer e cada um puxa a brasa à sua sardinha. Ora aqui estão os ditados populares ao serviço da educação.
8 – Crise nos Transportes – Endividados, caros, com Administrações que deixam muito a desejar e mesmo assim, Portugal quer mostrar ao Mundo que tem condições para TGV’S milionários, Aeroportos “Topo de Gama” e Pontes, muitas pontes é que está a dar (não entendo esta obsessão por pontes, isso pega-se?...).
-
Por: Joaquim Francisco - Tomar - 2012-03-05

FOTO (MONTAGEM) DA SEMANA

O nosso Ministro da economia, alvitrou exportar Pastéis de Nata.
Mas... Chapéus... Chapéus de Nata é que deveriam ser exportados.
Vendo bem as coisas, os Ingleses também têm os Chapéus de Coco.

Muito dinheiro e olhos em bico. 多少钱和眼睛去宽。

Gostei de saber que os Chineses das 3 Gargantas têm as mesmas bem fundas (perdão)... Têm fundos para comprar o capital da EDP. Conforme tinham (mandado o recado) previsto, o poder do dinheiro falou mais alto que o poder político. Sei de um menino que não deve ter gostado nada desta negociata, porque simplesmente não contemplou os (seus) amigos brasileiros e angolanos, mas também, não se pode ganhar sempre. Já basta o banco (cujo capital humano e patrimonial é quase dado) ser "mandado" para os anzóis. Aquilo até mete dó... Bem, regresso à venda da EDP... Este processo revolucionou (e nisto os chinas são peritos, revoluções, claro, quem não se lembra da Revolução Cultural Chinesa) até o aspecto dos nossos representantes da coisa. Veja-se o aspecto com que ficaram estes senhores, assim que se tornou do conhecimento geral este "negócio da china"...
Como se diz em bom Português, ficaram com os "olhos em bico" ao persintirem tantos Yuan's nos bolsos. Admito que o patamar seguinte é adoptarem a cor amarela (com todo o devido respeito pelo amarelo), já que a bandeirola na lapela, está no papo. Depois deste "desabafo", só me resta aguardar por outras vendas (em Chinês: 销售) e liberdade para poder escrever em Português. Sim Liberdade... Em Chinês: 自由
.
Traduções: Google Tradutor
(ANTES) Imagens retiradas da internet
(DEPOIS) Imagens alteradas por Joaquim Francisco
.
Joaquim Francisco - Tomar - 2011-12-28

O FADO já é Património Imaterial da Humanidade.

O Fado

Palavras para quê!... As palavras são:
Cantadas,
Ouvidas,
Amadas e
Queridas...
Palavras para ouvir,
Palavras para chorar.
Letras e letras a fluir,
Histórias simples para amar.


FADO Para ouvir:

Texto O Fado: Joaquim Francisco - Tomar 2011-11-27

 

Novo Governo em Portugal… Para quê?... Está na mesma tudo mal!...

Renovo a frase de Guerra Junqueiro “Pobres, dos pobres dos pobrezinhos”, para documentar a condição a que a maioria dos portugueses vai alcançar. As medidas que este novo Governo vai implementar, vão afundar ainda mais esta nossa Nação e, muitos comentadores políticos, até os que são (ou eram) apoiantes PSD concordam que algo de negativo vai acontecer ao nosso País: O ROUBO de 2 meses de ordenado, passando pela disparatada ideia de aumento das horas de trabalho e as perversas privatizações ao desbarato.
Estas soluções no imediato, podem até realizar dinheiro fácil e rápido para a administração governativa mas, não tenhamos ilusões, no futuro, o poder económico dos portugueses ficará cada vez mais débil não contribuindo em nada para o desejado arranque financeiro, a criação de emprego fica refém das horas a mais que os trabalhadores que se encontram no activo prestam, não sendo assim necessárias mais contratações e por fim, os centros de decisão do tecido empresarial estatal e estratégico vão mudar de país com toda a certeza. Mais pobres ao nível do património empresarial, mais pobres economicamente, mais pobres politicamente. Lembro que o anterior Governo PS, foi atacado diariamente de norte a sul e a todas as horas. Pagou com a derrota. Sócrates ainda hoje é recordado como o Anticristo belzebu que arruinou Portugal. Pagou com a derrota. O novo Governo de Portugal, ao fim de uma centena de dias de governação apresenta um Orçamento que em vez de ajudar, vai bloquear o desenvolvimento, empobrecer o povo. Ainda agora começou e já as manifestações de contestação estão na rua e os lóbis se estão a movimentar. Por este andar, não prevejo uma durabilidade governativa para lá de 4 anos. A situação que de 2012 em diante vai singrar em Portugal tão má irá ser que mais uma vez o Governo terá de mudar de mãos. Só espero que seja para melhor.
-
Por: Joaquim Francisco - Tomar - 2011-10-16

Quando não temos luz, o que fazer?...

Dia 5 de Outubro (Implantação da República Portuguesa) foi como se sabe, feriado nacional. Lembro esta data porque, por coincidência, desde o dia 6 até ao dia 9, não houve luz durante 4 noites.
Reza a história que eu, morador na Av. Ângela Tamagnini em Tomar (lado nascente), fiquei privado de iluminação pública (eu e os meus vizinhos). Como se não bastasse, o logradouro que serve de parque de estacionamento mantinha-se escuro também. Comuniquei de imediato com os Srs. da EDP através do 800506506 (referência 12459921) no dia 6 e a menina do call center, agradecendo o contacto, informa que a situação vai ser resolvida. Dia 7 ou melhor, noite 7, mantendo-se a avaria, volto a ligar (referência 12461014) e de lá respondem que entendem a minha impaciência, lamentam mas vão resolver a situação o mais breve possível. Sábado 8 à noite (não se riam), mantinha-se a avaria. Contactei mais uma vez para as avarias eléctricas (referência 12461918). Repito que a avenida e logradouro está à 3 dias sem luz, obtenho a mesma resposta: Lamentamos e a situação vai ser corrigida. Para concluir esta saga, na noite de domingo 9, ainda não tinha sido regularizada a situação, ou seja, escuro (não entendo o vosso sorriso sarcástico). Mas telefonei (referência 200190059099). Segunda dia 10, finalmente, fomos contemplados com luz.
RESUMINDO: Penso que o feriado deve ter ajudado porque na quinta e sexta o piquete meteu 2 dias de férias, de seguida entra o sábado e domingo e finalmente, regressa-se ao serviço, em grande, na segunda dia 10 e ai sim, vamos dar luz ao pessoal pois os tipos merecem etc. etc. etc. Mais, sendo a EDP um serviço universal, “meia dúzia” de moradores não têm de exigir iluminação dado que a maioria a tem. Assim se explica a tal universalidade.
Gostava de saber se na calada da noite, aproveitando a escuridão, ocorressem assaltos, a EDP serviço universal responsabilizava-se pelos mesmos?... Já que não prestou o serviço universalmente convenientemente e não cumpriu com a sua universal parte, responsabilizava-se pelos mesmos?... Seja como for, a minha indignação prende-se com o facto de ter estado 4 noites seguidas sem luz e não existir ninguém para regularizar a situação. Assim, quando não temos luz, o que fazer?... Pagar, aguentar, não telefonar e principalmente, não bufar (universalmente).
-
Por: Joaquim Francisco - Tomar - 2011-10-11

Quando uma ÁRVORE é ABATIDA, em Tomar, muito mal vai o raciocínio e moral social de um Governante.

“Quando uma ÁRVORE é ABATIDA, em Tomar, em plena Av. Ângela Tamagnini junto à paragem de Autocarro para ser substituída por um simples Sinal de Trânsito, muito mal vai o raciocínio e moral social de um Governante. Joaquim Francisco – Tomar 2011-04-09

Este Texto foi escrito em 09-04-2011, para demonstrar a minha indignação e documentar uma fotografia representativa do referido texto (ver neste Blog através da data). Tinha sido derrubada tempos antes uma Árvore, para dar lugar a um Sinal de trânsito. Sinal de proibição de Voltar à Esquerda, quando a Avenida em questão tem um traço contínuo desenhado no asfalto (deve ser para reforçar. Hoje, dia 21-09-2011 mais quatro (4) Árvores foram derrubadas.

(Foto: Joaquim Francisco)

A minha indignação passa desde logo por, visivelmente, deixarem um vazio naquele espaço sombreiro à Ponte Velha. Eram seres muito antigos que se integravam bem e com beleza, na paisagem ribeirinha. Bom… Se a razão deste tremendo disparate se prende com as obras do futuro Complexo cultural e Museu da levada, então, quem idealizou a coisa não pensou, considerou e, mais importante, não respeitou a Natureza. Para a construção dos telhados, não vejo o porquê de cortar pela raiz uma árvore. Não chegava cortar uns ramos. Se o motivo se prende com as raízes, não existirá uma maneira de apelar à engenharia para reforçar as paredes e pavimento do referido Complexo e Museu, tendo em vista a não penetração das mesmas? Será que temos uma Classe de Engenheiros e Arquitectos tão pobre que não consegue “dar a volta á situação” sem ser a derrubar, destruir e aniquilar um ser vegetal que não tem culpa nenhuma. Respeito. Faltou respeito pela Mãe Natureza. O indivíduo bem equipado com um EPI (equipamento de protecção individual – Cordas, Arnês, Mosquetões, etc.) que andou a ajudar a cortar e a ganhar uma pipa de massa, claro, até porque os profissionais na matéria, não trabalham de borla, poderia muito bem ajudar a cortar só umas ramadas, aquelas que implicavam ao nível dos telhados e, ficava-se por aí. Não senhor… Derrubar, derrubar, derrubar… foi a palavra de ordem Criminoso diria eu. Não fez sentido esta atitude Governativa. Respondam-me se souberem o porquê. Criminoso.

Por: Joaquim Francisco - Tomar - 2011-09-21

Foto retirada da net mostra um trabalhador a cortar ramadas (não é portanto representativa do que se passou)